Estudantes ativamente envolvidos nas aulas com os seus telemóveis: estratégias de utilização de Audience Response Systems (ARS) - Cópia de


Evento da 1ª Edição

Aumentar o envolvimento ativo dos estudantes é uma das estratégias que contribui para a melhoria das suas aprendizagens. No entanto, manter a sua atenção e participação nas aulas (presenciais e online) é cada vez mais desafiante, sabendo-se que existem diversos elementos de distração, como os telemóveis. Porém, estes dispositivos podem ser integrados nas aulas para fins pedagógicos, associando-os a aplicações baseadas na internet (Audience Response Systems) que permitem aos estudantes, em tempo real ou assíncrono, colocar e responder a questões, realizar votações ou outras atividades, a partir de desafios apresentados pelo docente. Duração: 2 horas Vagas: 60


  • Data: 30-09-2020 14:30
  • Localização: Evento Online

Descrição

Aumentar o envolvimento ativo dos estudantes é uma das estratégias que contribui para a melhoria das suas aprendizagens. No entanto, manter a sua atenção e participação nas aulas (presenciais e online) é cada vez mais desafiante, sabendo-se que existem diversos elementos de distração, como os telemóveis. Porém, estes dispositivos podem ser integrados nas aulas para fins pedagógicos, associando-os a aplicações baseadas na internet (Audience Response Systems) que permitem aos estudantes, em tempo real ou assíncrono, colocar e responder a questões, realizar votações ou outras atividades, a partir de desafios apresentados pelo docente.

Diversos estudos têm reportado o contributo positivo do uso de Audience Response Systems, como o Voxvote, na melhoria das aprendizagens dos alunos, pelo incremento da sua atenção e envolvimento ativo, na interação entre pares e com os docentes e no fornecimento de feedback imediato, permitindo a adequação em tempo real das estratégias e abordagens pedagógicas em função das respostas dadas pelos alunos

Esta formação tem os seguintes objetivos:

  • Explorar as potencialidades e limitações pedagógicas do uso de Audience Response Systems;
  • Explorar as diversas funcionalidades e aplicações dos Audience Response Systems.

No final da sessão, os participantes deverão de ser capazes de refletir sobre as vantagens e riscos associados ao uso de Audience Response Systems nas aulas, de compreender a sua adequação a estratégias pedagógicas, e de usar as funcionalidades dos Audience Response Systems.

 Inscrições

 

Mini Biografia 

Cacilda Moura

Professora Auxiliar no Departamento de Física, Escola de Ciências da Universidade do Minho. Licenciada em Ensino de Física e Química e doutorada em Física. Leciona unidades curriculares da área da Física a vários cursos de licenciatura e mestrado da Escola de Ciências e da Escola de Engenharia da UMinho. É co-autora de manuais para o ensino da Física do 10º e 11º ano de escolaridade. Tem interesse na aplicação de tecnologias de informação no ensino-aprendizagem, em particular, os Audience Response Systems. Faz parte da Comunidade Prática Ensino e Inovação da Aprendizagem (CPEIA) da UMinho.


Joaquim Silva

É Professor Auxiliar no departamento de Gestão, Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, doutorado em Marketing e Estratégia. Leciona unidades curriculares de Marketing, Pesquisa de Marketing e Metodologias de Investigação em cursos de licenciatura, mestrado e doutoramento. É diretor da licenciatura em Marketing. Liderou o projeto “Consolidação do uso multidisciplinar de ‘Audience Response Systems’ (ARS) na promoção da inovação e desenvolvimento do ensino e da aprendizagem ativa e colaborativa.” Tem interesse na aplicação de tecnologias de informação no ensino-aprendizagem, em particular, os Audience Response Systems. Faz parte da Comunidade Prática Ensino e Inovação da Aprendizagem (CPEIA) da UMinho.


Rui Oliveira 

É Professor Auxiliar da Escola de Ciências, farmacêutico e doutorado em Ciências. Leciona unidades curriculares da área da biologia molecular e celular em vários cursos de licenciatura e mestrado da Escola de Ciências e da Escola de Engenharia da UMinho. Tem desenvolvido longa atividade de direção de curso como membro da direção da Licenciatura em Biologia Aplicada, da qual foi diretor. Tem interesse na aplicação de recursos da internet e de tecnologias de informação no ensino, dinamizando a sua atividade letiva através da utilização de bases de dados biológicos, blogues e audience response systems. Faz parte da Comunidade Prática Ensino e Inovação da Aprendizagem (CPEIA) da UMinho.