Do mapa mental à infografia: metodologia ativa para a construção e comunicação do conhecimento


Horário: 09h30 - 12h30 (Portugal Continental) | Duração: 3H | Vagas: 30 Neste workshop, será apresentada uma metodologia ativa de (co-)construção e de comunicação do conhecimento que ajuda os estudantes a processar, de forma (cri)ativa, os tópicos programáticos abordados em aula, com recurso a ferramentas digitais de mind mapping e de storytelling digital. Ao longo do workshop, os participantes terão a oportunidade de vivenciar as etapas que compõem esta metodologia.


  • Data: 27-09-2021 09:30
  • Localização: Evento Online

Descrição

Horário: 09h30 - 12h30 (Portugal Continental) | Duração: 3H | Vagas: 30

Neste workshop, será apresentada uma metodologia ativa de (co-)construção e de comunicação do conhecimento que ajuda os estudantes a processar, de forma (cri)ativa, os tópicos programáticos abordados em aula, com recurso a ferramentas digitais de mind mapping e de storytelling digital. Ao longo do workshop, os participantes terão a oportunidade de vivenciar as etapas que compõem esta metodologia:

1. [Cenário de aprendizagem ativa] – Conceção de um cenário de aprendizagem ativa para implementação da metodologia num ambiente digital colaborativo;

2. [Pesquisa/Seleção de informação] – Pesquisa documental e gestão da informação recolhida em plataformas científicas; 

3. [Mapa mental] – Elaboração de um mapa mental sobre um determinado tópico programático; 

4. [Comunicação monomodal] – Transposição oral e/ou por escrito do mapa mental; 

5. [Comunicação multimodal] – Conversão do mapa mental numa infografia que conjuga elementos textuais, visuais e sonoros. 

A metodologia de mapeamento multimodal apresentada neste workshop pode ser aplicada parcialmente (recorrendo apenas aos mapas mentais, por exemplo) ou na sua totalidade. Através desta metodologia, pretende-se fornecer as ferramentas necessárias para a construção de um ambiente virtual de aprendizagem conducente a uma redefinição do papel do professor e consequentemente da postura dos estudantes no processo de ensino-aprendizagem. Espera-se que os docentes, em vez de concentrar em si todo o processo, possam assumir um papel de mediadores/facilitadores da aprendizagem e de curadores de conteúdos, procurando fomentar nos estudantes competências de literacia digital (maior proficiência no manuseamento de ferramentas tecnológicas para suporte da aprendizagem), competências pessoais e sociais (promoção do espírito crítico e do trabalho colaborativo) assim como competências de comunicação (mono e multimodal) do conhecimento. Neste contexto, os estudantes tornam-se totalmente ativos, passando de consumidores a produtores de e-conteúdos, o que os leva a desenvolver competências relevantes para o século XXI.

Biografia Formador(a)
Sílvia Araújo é Professora Auxiliar do Departamento de Estudos Românicos do Instituto de Letras, Artes e Ciências Humanas da Universidade do Minho. Desenvolve a sua investigação nas áreas da Linguística de Corpus e das tecnologias aplicadas às línguas, no âmbito das quais tem coordenado projetos financiados pela FCT. Desde 2008, tem dinamizado ações de formação no âmbito da integração pedagógica das tecnologias em diferentes níveis de ensino (ensino básico, secundário e superior). É Membro da Comissão Diretiva do Mestrado em Tradução e Comunicação Multilingue, Diretora do Mestrado em Humanidades Digitais e Coordenadora do Grupo de Investigação em Humanidades Digitais do Centro de Estudos Humanísticos | CEHUM.