Planear e adequar a carga de trabalho dos estudantes – Medir o imensurável


Horário: 11h00 - 13h00 (Portugal Continental) | Duração: 2 Horas | Vagas: 40 As novas condicionantes pedagógicas trazidas pela pandemia acentuaram um problema identificado já há vários anos pela literatura: não sabemos a carga de trabalho real de um estudante do ensino superior. Com a consciência de que pode ser difícil medir esta variável, sabemos que é muito importante saber como controlá-la, contribuindo assim para a melhoria efetiva das aprendizagens dos estudantes. Este workshop pretende explorar estratégias e ferramentas de planeamento e adequação da carga de trabalho dos estudantes orientadas pelo alinhamento pedagógico. Haverá oportunidade de refletir na sua Unidade Curricular.


  • Data: 27-09-2021 11:00
  • Localização: Evento Online

Descrição

Horário: 11h00 - 13h00 (Portugal Continental) | Duração: 2 Horas | Vagas: 40

As novas condicionantes pedagógicas trazidas pela pandemia acentuaram um problema identificado já há vários anos pela literatura: não sabemos a carga de trabalho real de um estudante do ensino superior. Com a consciência de que pode ser difícil medir esta variável, sabemos que é muito importante saber como controlá-la, contribuindo assim para a melhoria efetiva das aprendizagens dos estudantes. Este workshop pretende explorar estratégias e ferramentas de planeamento e adequação da carga de trabalho dos estudantes orientadas pelo alinhamento pedagógico. Haverá oportunidade de refletir na sua Unidade Curricular.

Biografia formador(a)
Mário Maia Matos é Professor Adjunto na Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa, onde se licenciou em Anatomia Patológica, Citológica e Tanatológica. Possui estudos pós-graduados em Investigação Clínica e Oncobiologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e em Didática das Ciências pelo Instituto de Educação da mesma universidade. É especialista em Ciências Biomédicas Laboratoriais pelo Instituto Politécnico de Lisboa. Trabalhou no Hospital de Santa Maria e no Instituto de Medicina Molecular em diagnóstico e investigação em Histologia, Patologia Molecular e Oncologia, áreas onde mantém alguns projetos de investigação. Dedica-se ao ensino desde 2009, sendo os seus interesses de investigação em organização curricular, pensamento crítico e design thinking em educação.